CAMPANHA DA FRATERNIDADE ECUMÊNICA 2016

TEMA: Fraternidade e Casa Comum, nossa responsabilidade;

LEMA: "Quero ver o direito brotar como fonte a correr e justiça qual riacho que não seca" [cf. Am 5,24]

Casa Comum, nossa responsabilidade


Todos os anos a Igreja do Brasil propõe um exercício de comunhão eclesial que é a Campanha da Fraternidade. Este ano a Campanha será ecumênica. Trata-se de uma proposta abraçada pelas Igrejas que compõem o CONIC – Conselho Nacional de Igrejas Cristãs.


Somos convidados a somar forças na busca do saneamento básico para todos. Creio que estamos diante de, pelo menos, dois grandes desafios: a comunhão dentro da Igreja e com as outras Igrejas cristãs, e a questão do saneamento básico, cuja falta prejudica a todos. Problemas comuns pedem esforços conjuntos, envolvimento de todos, pois a responsabilidade é comum: é minha, é sua, é nossa.


Quando se propõe a Campanha da Fraternidade, o desejo é que haja um esforço conjunto de toda a Igreja não apenas na reflexão e nas iniciativas de culto e oração sobre determinado tema, mas que, de fato, ações concretas possam sinalizar nossa conversão diante situação abordada pela Campanha. Infelizmente, muitos, sejam leigos, clérigos ou consagrados, e também vários grupos e movimentos na Igreja parecem ignorar a Campanha. Alegam até que ela desfoca a atenção do mistério da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo. Bem entendida, porém, a Campanha da Fraternidade nos leva a contemplar o Cristo sofredor crucificado nas situações que ferem a vida e dignidade do ser humano nos dias e contextos atuais. Longe de desfocar, ela nos faz aprofundar nos mistérios Pascais do Redentor frente a uma situação ou realidade concreta que fere a vida, na qual o mesmo Cristo continua sendo crucificado hoje.


Toda Campanha da Fraternidade é um esforço de comunhão, de soma de forças e busca de objetivos comuns. Quando não se abraça a Campanha, a comunhão na Igreja fica também enfraquecida. Este ano, sendo uma Campanha Ecumênica, exigirá um esforço de comunhão ainda maior. Somos convidados a somar forças com outras Igrejas.


O desafio do saneamento básico e as consequências geradas com a sua falta são comum a todos. Abraçar esta Campanha fará um bem enorme a todos. Ainda mais quando, segundo avaliação da Confederação Nacional das Indústrias, o Plano Nacional de Saneamento vai sofrer atraso de pelo menos 20 anos. As metas do Plano previam chegar a 2023 com a universalização do serviço de água (100%) e, dez anos depois, com o de esgoto (cerca de 90%). No ritmo atual, estes percentuais somente serão alcançados em 2043 e 2053, respectivamente. Eis a importância de abraçarmos juntos esta Campanha da Fraternidade.


O lema da Campanha – “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Am 5,24) – manifesta o desejo de Deus e atualiza o dever de todos nós cristãos, católicos e evangélicos,  todas as pessoas tementes a Deus, nos empenharmos na reconstrução da nossa Casa Comum de uma maneira justa, sustentável e habitável para todos os seres humanos.
 

Ir. Denilson Mariano, SDN

ORAÇÃO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2016 - ECUMÊNICA

Deus da vida, da justiça e do amor, Tu fizeste com ternura o nosso planeta, morada de todas as espécies e povos.

Dá-nos assumir, na força da fé e em irmandade ecumênica, a corresponsabilidade na construção de um mundo sustentável e justo, para todos.

No seguimento de Jesus, Com a Alegria do Evangelho e com a opção pelos pobres.

  • facebook-square
  • Twitter Square
  • google-plus-square

© 2015 - MOBON - Dom Cavati - MG - Tel. (33) 3357-1348

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now